Sala de Imprensa

Quinta-feira (12) com novo recorde de calor neste inverno

12/09/19 18:23 - Quinta-feira

De acordo com dados do Centro de Gerenciamento de Emergências Climáticas do CGE da Prefeitura de São Paulo, a tarde desta quinta-feira (12) foi a mais quente do inverno, que começou no dia 21/06 e termina em 23/09/2019. Foram 35,7°C de média na Cidade. Já na estação de Pinheiros, Zona Oeste, o valor foi ainda maior com 37,6°C, o mesmo aferido na tarde da última quarta-feira (11).  A média histórica de temperatura máxima para o mês de setembro é de 25,7°C e a mínima 15,1°C.

A maior máxima do ano, ocorreu em 02/02/2019 quando a média na Cidade ficou em 36,7°C. E a maior máxima do inverno, até então, havia ocorrido no dia 11/09 quando a média na Cidade ficou em 35°C

 “O bloqueio atmosférico imposto pela massa de ar seco que predomina sobre o interior do país segue impedindo que os sistemas frontais cheguem ao litoral paulista com força para provocar chuvas generalizadas. Entretanto, a propagação de uma frente fria de fraca atividade pelo oceano deve amenizar um pouco o tempo seco e o calor até o próximo sábado (14). No domingo (15) volta a fazer calor em São Paulo”, explica o Téc. em Meteorologista do CGE da Prefeitura de São Paulo, Adilson Nazário.

A umidade relativa do ar entrou em declínio, atingindo valores críticos na tarde desta quinta-feira (12). De acordo com as estações meteorológicas da Prefeitura de São Paulo, os índices chegaram a ficar abaixo dos 20% nas horas de maior aquecimento. A Defesa Civil Municipal decretou estado de atenção a partir das 11h35, quando a umidade do ar ficou abaixo dos 30%, e posteriormente estado de alerta a partir das 14h00, quando os índices atingiram valores abaixo dos 20% em diversas regiões da cidade.

Tendência para os próximos dias:

Na sexta-feira (13) os ventos úmidos que passam a soprar do mar em direção à costa paulista provocam aumento de nuvens e chuviscos ocasionais na madrugada, que deverá registrar temperatura média de 16°C. A maior quantidade de nuvens não permite a expansão livre da s temperaturas no decorrer do dia. A máxima deve ficar em torno dos 22°C, amenizando desta forma o forte calorão registrado nos últimos dias. Os índices de umidade do ar se elevam, onde os menores valores oscilam em torno dos 60%. No período da noite não se descarta a ocorrência de garoa de forma isolada, em decorrência da circulação marítima provocada pela alta pressão atmosférica sobre o oceano.

O sábado (14) será marcado por um amanhecer com sol entre muitas nuvens e termômetros por volta dos 16°C. No decorrer do dia a temperatura máxima apresenta discreta elevação e atinge os 25°C, enquanto as taxas de umidade do ar oscilam entre 50% e 90%. O dia termina com variação de nebulosidade e ventos soprando do quadrante sul/sudeste, mas sem previsão de chuvas para a Capital e Grande São Paulo.


Capital paulista registra novo recorde de calor neste inverno

11/09/19 18:20 - Quarta-feira

De acordo com dados do Centro de Gerenciamento de Emergências Climáticas CGE da Prefeitura de São Paulo, a tarde desta quarta-feira (11) foi a mais quente do inverno, que começou no dia 21/06 e termina em 23/09/2019. Foram 35°C de média na Cidade. Já na estação de Pinheiros, Zona Oeste, o valor foi ainda maior com 37,6°C. A média de temperatura máxima para o mês de setembro é de 25,7°C, já a média da mínima é de 15,1°C.

A maior máxima do ano, ocorreu em 02/02/2019 quando a média na Cidade ficou em 36,7°C. E a maior máxima do inverno, até então, havia ocorrido no dia 10/09 quando a média na Cidade ficou em 33,5°C. Enquanto a menor mínima do ano e do inverno ocorreu em 07/07/2019 quando a Cidade registrou média de 5°C, conforme dados do CGE da Prefeitura de São Paulo. Já a tarde mais fria do ano e do inverno ocorreu em 04/08 com 11,7°C na Cidade.

“A grande massa de ar seco que segue predominando sobre o interior do país, mantém o tempo seco e ensolarado. Além disso, um sistema frontal sobre a Região Sul ajuda a transportar o ar mais quente do Centro-Oeste para o Estado de São Paulo, o que agrava ainda mais a situação com os baixos índices de umidade", explica o meteorologista do CGE da Prefeitura de São Paulo, Michael Pantera.

A umidade relativa do ar entrou em declínio, atingindo valores críticos nesta tarde. De acordo com as estações meteorológicas da Prefeitura de São Paulo, os índices chegaram a ficar abaixo dos 20% nas horas mais quentes. A Defesa Civil Municipal decretou estado de atenção a partir das 12h00, quando a umidade do ar ficou abaixo dos 30%, e posteriormente estado de alerta a partir das 15h10, quando os índices atingiram valores abaixo dos 20% em várias regiões da cidade.

Tendência para os próximos dias:

O bloqueio atmosférico, provocado pela massa de ar seco que predomina sobre o interior do país, impede que os sistemas frontais cheguem ao litoral paulista com força para provocar chuvas generalizadas. Entretanto, a propagação de uma frente fria fraca pelo oceano deve amenizar um pouco o tempo seco e o calor no final da semana.

A quinta-feira (12) segue com sol e calor para a época do ano. Os termômetros variam entre mínimas de 18ºC e máximas podem superar os 33ºC. No final do dia uma frente fria de fraca atividade se propaga afastada da costa, provocando mais nebulosidade e rajadas de vento do que chuva na Grande São Paulo.

Na sexta-feira (13) os ventos úmidos que passam a soprar do oceano causam nebulosidade e chuviscos, principalmente durante a madrugada e no período da noite. O sol pode aparecer entre muitas nuvens, mas as temperaturas não sobem muito, variando entre mínimas de 16°C e máximas de 24°C.


Capital paulista tem a tarde mais quente do inverno

10/09/19 18:00 - Terça-feira

De acordo com dados do Centro de Gerenciamento de Emergências Climáticas CGE da Prefeitura de São Paulo, a tarde desta terça-feira (10) foi a mais quente do inverno, que começou no dia 21/06 e termina em 23/09/2019. Foram 33,5°C de média na Cidade. Já na estação de Pinheiros, Zona Oeste, o valor foi ainda maior com 35,7°C. A média de temperatura máxima para o mês de setembro é de 25,7°C, já a média da mínima é de 15,1°C.

A maior máxima do ano, ocorreu em 02/02/2019 quando a média na Cidade ficou em 36,7°C. E a maior máxima do inverno, até então, havia ocorrido no dia 31/08 quando a média na Cidade ficou em 32,1°C. Enquanto a menor mínima do ano e do inverno ocorreu em 07/07/2019 quando a Cidade registrou média de 5°C, conforme dados do CGE da Prefeitura de São Paulo. Já a tarde mais fria do ano e do inverno ocorreu em 04/08 com 11,7°C na Cidade.

“Uma grande massa de ar seco predomina sobre o interior do país, o que mantém o tempo seco e ensolarado. Além disso, um sistema frontal sobre a Região Sul ajuda a transportar o ar mais quente do Centro-Oeste para o Estado de São Paulo, favorecendo a ocorrência de temperaturas elevadas para a época do ano", explica o meteorologista do CGE da Prefeitura de São Paulo, Michael Pantera.

Tendência para os próximos dias:

O bloqueio atmosférico, provocado pela massa de ar seco sobre o interior do país, mantém o tempo seco e estável com temperaturas elevadas para a época do ano. Alerta-se que os índices de umidade devem atingir níveis críticos, abaixo dos 30%, durante as tardes.

Na quarta-feira (11) o tempo segue seco e ensolarado com temperaturas elevadas e baixos índices de umidade no período da tarde. As temperaturas variam entre mínimas de 18°C e máximas de 33°C.

A quinta-feira (12) segue com sol e calor para a época do ano. Os termômetros variam entre mínimas de 18ºC e máximas podem chegar aos 32ºC. No final do dia uma frente fria de fraca atividade se propaga afastada da costa, provocando mais nebulosidade e rajadas de vento do que chuva na Grande São Paulo.


Agosto termina com chuvas abaixo da média

02/09/19 12:57 - Segunda-feira

De acordo com dados do Centro de Gerenciamento de Emergências Climáticas da Prefeitura de São Paulo, agosto deste ano terminou com apenas 8,7mm de chuva, sendo que a média do mês é de 29,0mm, ou seja, 70% abaixo do esperado.

“Agosto é o mês mais seco do ano em São Paulo, é comum a ocorrência de chuvas que atingem a média esperada em apenas um dia. Neste ano porém, as frentes frias não conseguiram ultrapassar os bloqueios atmosféricos e causar chuvas mais regulares”, explica o meteorologista do CGE da Prefeitura de São Paulo, Michael Pantera.


O dia 31 foi o mais chuvoso do mês com 2,3mm. Todas as subprefeituras registraram valores abaixo do esperado para o mês:

 

Zona Sul - 14,3mm

Zona Norte - 8,1mm

Zona Leste - 5,9mm

Zona Oeste - 6,8mm

Centro - 4,8mm

 

Segundo dados do CGE da Prefeitura de São Paulo, o agosto menos chuvoso foi em 2007 quando não houve índice, já o mais chuvoso foi o de 2000 com 73,8mm. Este agosto, de 2019 foi o 9º mais seco desde 1995.


Durante o mês, apenas os dias um, dez, 18 e 31 registraram índices de umidade entre 21% e 30% onde a Defesa Civil Municipal decretou estado de atenção para baixa umidade relativa do ar.


A temperatura média mínima esperada para agosto é de 13,5°C, já a média das máximas é de 24,5°C. Durante o mês a média da mínima foi de 12,9°C e a média da máxima ficou em 23,3°C, ou seja, 0,6°C abaixo e 1,2°C abaixo respectivamente.


A tarde mais quente do inverno ocorreu no mês de agosto, no dia 31, quando as máximas marcaram 32,1°C. Já a tarde mais fria do inverno ocorreu em 04 de agosto com 11,7°C. A manhã mais fria do ano e do inverno permanece a do dia 07/07 com 5°C.


Para setembro são esperados 69,8mm de chuva com a média de temperatura mínima em 15,1°C e a média da máxima em 25,7°C.  A primavera começa dia 23/09 às 04h50 e é uma estação de transição entre o inverno frio e seco e o verão quente e chuvoso.


São Paulo registra a maior temperatura máxima do inverno

31/08/19 17:07 - Sábado

De acordo com dados do Centro de Gerenciamento de Emergências Climáticas CGE da Prefeitura de São Paulo, a tarde deste sábado (31) foi a mais quente do inverno, que começou no dia 21/06 e termina em 23/09/2019. Foram 32,1°C de média na Cidade. Já na estação de Jaçanã / Tremembé, Zona Norte, o valor foi ainda maior com 33,3°C. A média de temperatura máxima para o mês de agosto é de 24,5°C, já a média da mínima é de 13,5°C.

A maior máxima do ano, ocorreu em 02/02/2019 quando a média na Cidade ficou em 36,7°C. E a maior máxima do inverno, até então, havia ocorrido no dia 12/08 quando a média na Cidade ficou em 30,3°C. Enquanto a menor mínima do ano e do inverno ocorreu em 07/07/2019 quando a Cidade registrou média de 5°C, conforme dados do CGE da Prefeitura de São Paulo. Já a tarde mais fria do ano e do inverno ocorreu em 04/08 com 11,7°C na Cidade.

“A massa de ar seco que predomina sobre o interior do país mantém o tempo ensolarado, enquanto que a aproximação de uma frente fria sobre a região sul traz o ar mais quente do Centro-Oeste para o estado de São Paulo, o que favorece a elevação das temperaturas", explica o meteorologista do CGE da Prefeitura de São Paulo, Michael Pantera.

No mês de agosto é comum observarmos grande amplitude térmica, que é a diferença entre as máximas e mínimas ocorridas num mesmo dia. Essa condição meteorológica se dá em função de bloqueios atmosféricos que resultam na falta de chuva e consequente elevação das temperaturas ao longo dos dias.

Tendência para os próximos dias

A propagação de um sistema frontal pelo litoral paulista deve mudar um pouco o tempo entre o final do domingo e o início da próxima semana. Esse sistema não deve causar chuvas volumosas, mas serve para melhorar a qualidade do ar e elevar os índices de umidade na Grande São Paulo.

No domingo (01) o sol aparece entre nuvens e favorece a elevação das temperaturas. As mínimas oscilam em torno dos 16°C, enquanto as máximas podem superar os 26°C. A aproximação de uma frente fria muda o tempo, causando aumento de nebulosidade e rajadas de vento no decorrer da tarde. As chuvas devem ocorrer na forma de pancadas isoladas.

A segunda-feira (02) deve apresentar maior nebulosidade e chuvas isoladas que se alternam com períodos de melhoria no decorrer do dia, devido a propagação do sistema frontal pelo litoral paulista. Os termômetros variam entre mínimas de 14ºC e máximas que não devem superar os 23ºC.


Capital paulista tem a tarde mais quente do inverno

12/08/19 16:44 - Segunda-feira

De acordo com dados do Centro de Gerenciamento de Emergências Climáticas (CGE) da Prefeitura de São Paulo, a tarde desta segunda-feira (12) foi a mais quente do inverno, que começou no dia 21/06 e termina em 23/09/2019. Foram 30,3°C de média na Cidade. Já em Pinheiros, Zona Oeste, o valor foi ainda maior com 31,5°C. A média de temperatura máxima para o mês de agosto é de 24,5°C, já a média da mínima é de 13,5°C.

A maior máxima do ano, ocorreu em 02/02/2019 quando a média na Cidade ficou em 36,7°C. E a maior máxima do inverno, até então, havia ocorrido no último sábado (10) quando a média na Cidade ficou em 29,7°C. Enquanto a menor mínima do ano ocorreu e do inverno ocorreu em 07/07/2019 quando a Cidade registrou média de 5°C, conforme dados do CGE da Prefeitura de São Paulo. Já a tarde mais fria do ano e do inverno ocorreu em 04/08 com 11,7°C na Cidade.

“Devido a atuação da condição pré-frontal, que antecede a chegada de uma frente fria, associada ao predomínio do ar seco e quente e ventos do quadrante norte, as temperaturas se elevaram rapidamente contribuindo para um novo recorde de máxima no inverno", explica o meteorologista do CGE da Prefeitura de São Paulo, Thomaz Garcia.

Ao longo do mês de agosto é comum observarmos grande amplitude térmica, que é a diferença entre as máximas e mínimas ocorridas num mesmo dia. Essa condição meteorológica se dá em função de bloqueios atmosféricos que resultam na falta de chuva e consequente elevação das temperaturas ao longo dos dias.

 

“A terça-feira (13) começa com aberturas de sol, porém uma frente fria que se propaga sobre o oceano, na altura do litoral paulista, muda o tempo. Com isso, os ventos passam a soprar do quadrante sul provocando o progressivo aumento da nebulosidade e a acentuada queda da temperatura”, comenta Garcia. Entre a tarde e a noite há potencial para chuviscos e chuva leve e isolada nas regiões mais próximas da serra do Mar e sul da RMSP. Mínima de 13°C e máxima de 21°C. Os percentuais de umidade do ar se elevam com os menores valores próximos dos 50%.

A quarta-feira (14) terá céu variando entre encoberto e nublado, garoa ocasional e sensação de frio. Por conta do tempo fechado e úmido, a amplitude térmica será pequena. Os termômetros oscilam entre 10°C na madrugada e 14°C no início da tarde.


Capital paulista registra a tarde mais quente do inverno

10/08/19 17:04 - Sábado

Segundo dados do Centro de Gerenciamento de Emergências Climáticas (CGE) da Prefeitura de São Paulo, a tarde deste sábado (10) foi a mais quente do inverno, que começou no dia 21/06. Foram 29,7°C de média na Cidade. Já em Pinheiros, Zona Oeste, o valor foi ainda maior com 32,3°C. A média de temperatura máxima para o mês de agosto é de 24,5°C, já a média da mínima é de 13,5°C. A maior máxima do ano, ocorreu em 02/02/2019 quando a média na Cidade ficou em 36,7°C.

“Devido a atuação de uma forte massa de ar seco que atua sobre boa parte do Brasil central e sudeste, o tempo se manteve seco, com temperaturas elevadas e baixos índices de umidade relativa do ar. Esses componentes são relevantes para a ocorrência de queimadas e incêndios florestais", explica o técnico em meteorologia do CGE da Prefeitura de São Paulo, Adilson Nazário.

Ao longo do mês de agosto é comum observarmos grande amplitude térmica, que é a diferença entre as máximas e mínimas ocorridas num mesmo dia. Essa condição meteorológica se dá em função de bloqueios atmosféricos que resultam na falta de chuva e consequente elevação das temperaturas ao longo dos dias.

TENDÊNCIA PARA OS PRÓXIMOS DIAS:

Duas frentes frias com fraca atividade passam pelo litoral de São Paulo nos próximos dias, mas sem provocar volumes expressivos de chuva. A do dia 13 de agosto, terça-feira, traz chuva fraca na faixa leste, que inclui a Capital e após sua passagem, declínio das temperaturas, mas por poucos dias. Agosto é o mês historicamente menos chuvoso em São Paulo, com média de 29,0mm. Até este sábado (10) choveu apenas 2,5mm na Capital paulista.

Nessa época do ano, o tempo seco favorece a propagação de incêndios nas áreas vegetadas e dificulta a dispersão dos poluentes nos grandes centros urbanos. Mais informações com dicas e cuidados a serem tomados em dias de baixa umidade do ar estão no link: https://www.cgesp.org/v3/umidade-relativa-do-ar.jsp.

No domingo (11) "Dia dos Pais", o tempo começa a dar sinais de pequena mudança. Madrugada com céu nublado e temperatura média de 15°C. O amanhecer será com sol entre nuvens e aumento de nuvens no decorrer do dia, em decorrência da passagem de uma frente fria com fraca atividade chuvosa pelo oceano. Por conta disso a temperatura máxima não deve superar os 23°C e os índices de umidade do ar se manterão entre 40% e 90%. Os ventos passam a soprar de leste/sudeste em direção à costa paulista, mas sem sensação de frio.

A segunda-feira (12) deve iniciar com sol entre poucas nuvens e temperatura mínima de 15°C. O tempo mais aberto no decorrer do dia faz as temperaturas se expandirem rapidamente até os 29°C. Os índices de umidade do ar voltam a declinar e os menores valores permanecem muito próximos dos 32%. O dia termina sem previsão de chuva para a Capital e Grande São Paulo. 

 


Capital paulista registra tarde mais fria do ano

04/08/19 17:11 - Domingo

Segundo dados das estações meteorológicas automáticas do Centro de Gerenciamento de Emergências Climáticas (CGE) da Prefeitura de São Paulo, a tarde deste domingo (04) foi a mais fria do ano com 11,7°C de média na Cidade e no bairro do Jabaquara na Zona Sul esse valor foi ainda menor com 10,3°C. Anterior a este dia, a tarde mais fria havia ocorrido em 03/08/2019 com 12,6°C de média na Cidade e 10,7°C em Parelheiros, na Zona Sul. Ainda de acordo com os dados históricos de temperatura do CGE da Prefeitura de São Paulo, a tarde mais fria desde o início das medições por bairro em 2004 continua sendo a do dia 24/07/2013, quando a média da temperatura máxima foi de 8,3°C.  


"A combinação de ar frio de origem polar com umidade alta e céu encoberto, contribuiu para que as temperaturas permanecessem baixas ao longo dia com pequena amplitude térmica, que é a diferença entre a mínima e a máxima ocorridas num mesmo dia. Essas condições favoreceram um novo recorde de temperatura máxima mais baixa do inverno e do ano", explica o meteorologista Thomaz Garcia, meteorologista do CGE da Prefeitura de São Paulo.



Tendência para os próximos dias:


A segunda-feira (05) começa com formação de névoa úmida e céu nublado. No decorrer do dia, mesmo entre muitas nuvens, o sol aparece e a aos poucos a temperatura apresenta elevação. Não há previsão de chuva. Os termômetros oscilam entre 10°C ao amanhecer e 19°C à tarde.


A terça-feira (06) terá formação de neblina ao amanhecer. Ainda pela manhã, o ar seco ganha força e o sol passa a predominar. A tarde será ensolarada e com temperatura agradável. Mínima de 11°C e máxima de 22°C. Os menores percentuais de umidade se aproximam dos 50%.


Tarde mais fria do ano na Capital paulista

03/08/19 16:28 - Sábado

Segundo dados das estações meteorológicas automáticas do Centro de Gerenciamento de Emergências Climáticas (CGE) da Prefeitura de São Paulo, a tarde deste sábado (03) foi mais fria do ano, com 12,6°C de média na Cidade, e no bairro de Parelheiros na Zona Sul o valor foi ainda menor com 10,7°C. Anterior a este dia, a tarde mais fria havia ocorrido em 05/07/2019 com 14,5°C de média na Cidade e 13,2°C em Parelheiros, na Zona Sul. Ainda de acordo com os dados históricos de temperatura do CGE da Prefeitura de São Paulo, a tarde mais fria desde o início das medições por bairro em 2004 continua sendo a do dia 24/07/2013, quando a média da temperatura máxima foi de 8,3°C.


"A combinação de ar frio de origem polar com umidade alta e céu encoberto, contribuiu para que as temperaturas permanecessem baixas ao longo dia com pequena amplitude térmica, que é a diferença entre a mínima e a máxima ocorridas num mesmo dia. Essas condições favorecem o recorde de temperatura máxima mais baixa do inverno e do ano", explica o meteorologista Thomaz Garcia, meteorologista do CGE da Prefeitura de São Paulo.



Tendência para os próximos dias:


O cenário não muda no domingo (04). A combinação de ar frio de origem polar e de ventos úmidos que sopram do quadrante sul provoca mais um dia com pequena amplitude térmica e elevados índices de umidade, o que vai ajudar a melhorar a qualidade do ar. Mínima de 9°C e máxima de 14°C.



A segunda-feira (05) começa com céu nublado, no entanto, no decorrer do dia, o sol aparece e a temperatura apresenta pequena elevação. A sensação de frio ainda predomina. Os termômetros oscilam entre 10°C ao amanhecer e 18°C à tarde.


São Paulo registra a tarde mais quente do inverno

02/08/19 16:43 - Sexta-feira

Segundo dados do Centro de Gerenciamento de Emergências Climáticas (CGE) da Prefeitura de São Paulo, a tarde desta sexta-feira (02) foi a mais quente do inverno, que começou no dia 21/06, com 29,4°C.

Já em Pinheiros, Zona Oeste, o valor foi ainda maior com 31,4°C. A média de temperatura máxima para o mês de agosto é de 24,5°C, já a média da mínima é de 13,5°C.

“A condição pré-frontal, que antecede a chegada da frente fria, com predomínio de sol e ventos soprando do quadrante norte, favoreceu a rápida elevação das temperaturas ao longo do dia, o que propiciou o recorde de temperatura máxima do inverno no dia de hoje”, explica o meteorologista do CGE da Prefeitura Thomaz Garcia.

Ao longo do mês de agosto é comum observarmos grande amplitude térmica devido ao tempo seco e temperaturas máximas próximas ou até superiores aos 30°C.

De acordo com dados do CGE da Prefeitura de São Paulo, a média de chuvas esperada para agosto é de 29mm. O agosto mais chuvoso desde 1995 foi o do ano 2000 quando choveu 73,8mm, já o menos chuvoso foi o de 2007 quando não houve registro de chuvas em São Paulo.

A propagação da frente fria muda o tempo em toda a faixa leste paulista. No decorrer da madrugada e da manhã do sábado (03), a chuva acontece com até moderada intensidade e a chegada da massa de ar frio de origem polar derruba a temperatura. O tempo permanece fechado e úmido no restante do período, com garoa ocasional. Os ventos que sopram do quadrante sul aumentam a sensação de frio. A mínima de 10°C será observada à noite, e máxima de 15°C no início da madrugada.

O sistema frontal se afasta no domingo (04), porém os ventos úmidos que sopram do mar mantêm o tempo fechado e com eventuais chuviscos na Grande São Paulo. A sensação térmica será inferior ao aferido pelos termômetros. Pequena amplitude térmica. Ao amanhecer mínima de 9°C e à tarde máxima de 14°C. 

Setembro de 2019


D S T Q Q S S
1 2 3 4 5 6 7
8 9 10 11 12 13 14
15 16 17 18 19 20 21
22 23 24 25 26 27 28
29 30

Agosto de 2019


D S T Q Q S S
28 29 30 31 1 2 3
4 5 6 7 8 9 10
11 12 13 14 15 16 17
18 19 20 21 22 23 24
25 26 27 28 29 30 31

Julho de 2019


D S T Q Q S S
30 1 2 3 4 5 6
7 8 9 10 11 12 13
14 15 16 17 18 19 20
21 22 23 24 25 26 27
28 29 30 31